sexta-feira, 13 de julho de 2012

Angustia da madrugada



É uma benção, e uma tortura não receber mais ligações suas no meio da noite.

É uma benção por que não preciso mais me desesperar ao ouvir seu toque soar, horrivelmente ameaçador de dentro dos meus sonhos, até acordar então. Uma benção não ter que ouvir mais você gritando comigo as 3 da manhã por ter feito algo errado, que você ficou com tanto esmero procurando, linha por linha de cada uma das mil conversas pra ter o que reclamar e desconfiar de mim.
É uma benção não ter que ver sua foto na tela do celular, aquela sensação que só Deus sabe como é, de que 'ele vai me matar, mas o que foi que eu fiz?', sem nunca entender direito os motivos pelos quais você fazia dessas comigo.

É um tortura por que já ninguém me liga, nem que seja pra chorar e dizer 'volta', ou pra dizer 'eu te amo e quem sabe um 'tô com saudade, venha me ver logo'.

Agora vou dormir tranquila e posso descansar em paz sem achar que vou receber uma SMS dizendo: 'acabou tudo, não acredito que você fez isso comigo'. É uma dadiva e uma lástima que meu telefone não toque mais de madrugada. Tampouco toca de dia, se é que havia de tocar. Já não toca por que não há quem ligue, não há para quem ligar.

Jéssica Bett.

Nenhum comentário:

Postar um comentário