quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

So in Love


De repente, preciso de você nesta noite. Sem reclamações, exclamações, nem problemas desta vez, só sinto que preciso. Preciso da sua mão segurando a minha, tão gentilmente do jeito mais doce que só você consegue fazer, e preciso também do seu riso, das suas piadas, do calor da sua respiração. Preciso que você me deixe sem jeito, afaste meus cabelos para o lado e beije meu pescoço, e que passe os dedos gentilmente sobre meu rosto, devagar e sutilmente, pra me arrepiar.
Desejo muito que eu possa te abraçar, te abraçar hoje, mais do que nunca. Preciso sentir o cheiro do seu perfume no meu travesseiro e preciso também te ver dormindo ao meu lado. Preciso estar com você como naqueles dias de viagem que ficamos mais juntos do que nunca e como em todos os últimos em que não estivemos também.
Preciso ouvir a sua voz nem que seja para discutir sobre qual filme é melhor, ou qual super vilão é o mais incrível. Ou que seja para ouvir um eu te amo talvez, ou para ouvir que meu gosto é péssimo para cores, que não sei cozinhar ou o quanto meus hábitos são ruins. Ou talvez para falar do Cruzeiro do Sul, da trilha sonora da sua vida, de Valentine's Day, de problemas, de besteiras. Preciso ouvir que você já não vive mais sem mim, que me quer pra sempre ao seu lado.
E também preciso que você pegue todas as minhas lágrimas que escorrem enquanto eu escuto as minhas músicas bonitas que lembram coisas tristes, preciso que você beije minha bochecha quando eu estiver chateada com as coisas de faculdade, e faça cócegas mesmo que eu não as sinta, só para eu ter uma desculpa de te derrubar e te morder.
Talvez eu te deixe até me fazer cafuné, comer pizza comigo, me contar sobre coisas que eu não sei. Sabia que eu gosto de te ouvir falar de coisas que você sabe bem até de mais? Gosto do seu ar de sabe-tudo, de quando tem razão e eu não tenho.
Mas sabe o que é? Preciso que você deite aqui e fique comigo esta noite. Podem ser mil ou só uma, desde que comece por hoje por favor.




Jéssica Bett.

Um comentário: